Home / Destaque / Saudades do vô Ernesto Frade
Saudades do vô Ernesto Frade

Saudades do vô Ernesto Frade

 

Envelhecer não é fácil. Viver tampouco. É preciso ter coragem para enfrentar os desafios que o destino nos traz. Há 30 dias a sua batalha neste nosso universo terminou, e como vencedor ele se tornou nosso guardião no céu. Culpa das estrelas e dos astros que lhe concederam a merecida paz divina e se cuidaram de lhe dadivar com muitos reencontros. Aqui as lembranças ecoam e permanecerão sempre vivas: a infância em Itaúna; o quintal com cheiro de romã e hortelã; os domingos na praça da Matriz com direito a prato de presunto e sorvete na lanchonete; os muitos Natais felizes; os passeios no “Recreio do Frade”; o colo; a primeira bicicleta; o primeiro champagne; o primeiro chop; a paixão pela seresta e pelo carnaval; as piadas e a risada gostosa; as dancinhas e as brincadeiras; os causos de Formiga; as aulas de História, Direito e Religião; os cânticos até debaixo do chuveiro; as nossas brigas; o seu mau humor; os sempre bons conselhos; a sua admirável compreensão do mundo novo; o apoio incondicional; a superestima no fracasso e na vitória; os seus princípios e valores; o amor duplamente de pai e avô… Foi um privilégio comemorar 32 anos ao seu lado. Um beijo com saudade da primogênita, da garotinha, da crioulinha do vô. (Transcrito de uma postagem  de Monique Frade Coutinho no Facebook) 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top