Home / Destaque / MONTES CLAROS REGISTRA CINCO TREMORES EM SETE HORAS
MONTES CLAROS REGISTRA CINCO TREMORES EM SETE HORAS

MONTES CLAROS REGISTRA CINCO TREMORES EM SETE HORAS

NO BAIRRO DELFINO MAGALHÃES, PARTE DO REBOCO DE UMA CASA DESABOU

 

Moradores de Montes Claros, no Norte de Minas, se assustaram com mais dois tremores de terra que aconteceram na tarde deste domingo (7). Durante a manhã, outros três abalos foram registrados na cidade. A informação foi divulgada pelo Corpo de Bombeiros, mas o Observatório Sismológico (Obsis), do Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (UnB), ainda não confirmou a magnitude dos últimos tremores.

De acordo com o aspirante Diego Passos, os últimos abalos aconteceram por volta das 16h30. “Desta vez, a energia não acabou e ainda não tivemos solicitações para vistoria de imóveis. A princípio, nos últimos tremores, ninguém ficou ferido”, contou o aspirante.

Na manhã desde domingo, o município teve abalos de 2.5, 3.2 e 4.2 na escala Richter. No dia 1º de abril, o Obsis registrou 3.7.

Segundo o soldado Valmax de Emanoel da Polícia Militar (PM), durante a manhã, as portas e as janelas da delegacia tremeram e o chão começou a se mexer. “A sensação é que tem algo passando em baixo dos pés”, declara.

Ainda segundo o militar, mesmo com os frequentes temores a população ainda se assusta com o fenômeno. “Sempre que acontece esse fato aqui na cidade é possível observar uma correria da população. Sempre ligam para o Corpo de Bombeiros e para a Defesa Civil”, afirma.

Alguns bairros da cidade chegaram a ficar sem energia, porém, não houve danos a estrutura física de prédios e casas. As cidades de Grão Mogol e Coração de Jesus também chegaram a ficar se luz, mas a energia foi restabelecida em menos de uma hora.

Por causa dos tremores, o comando do 7º BBM, acionou o Plano Integrado de Enfrentamento a Tremores de Terra de Montes Claros e montou o Sistema de Comando em Operações (SCO). O plano prevê a existência de cinco cenários que variam de acordo com a gravidade dos danos materiais e presença de vítimas.

Representantes da corporação, Polícia Militar, Defesa Civil Municipal, Guarda Municipal e Cemig se reuniram com o prefeito Ruy Muniz se reuniram para discutirem o ocorrido.

Ocorrências

Segundo o Corpo de Bombeiros, a corporação registrou mais de 200 ligações e fizeram vistoria em imóveis dos bairros Ibituruna, Morada do Sol, Centro, Morrinhos, São Judas, Delfino Magalhães, Maracanã, Eldorado, Santos Reis, Renascença dentre outros.

No bairro Delfino Magalhães, uma adolescente de 14 anos ficou levemente ferida após parte do reboco do teto da sua residência, na rua Roque Ferreira, cair sobre a sua cabeça. A vítima não precisou ser encaminhado ao hospital.

Na casa dela, houve a necessidade de isolamento do cômodo onde o reboco caiu, para uma análise dos engenheiros da Defesa Civil de Montes Claros, porém a estrutura do imóvel não foi danificada.

Ainda foram registradas ocorrências de trincas e rachaduras em imóveis da cidade. Cinco caso foram encaminhados à Defesa Civil. Em três situações, algumas pessoas ficaram presas em elevadores.

Repercussão

Os casos de tremores são comentados no Facebook. Apesar da Obsis não confirmar a magnitude dos últimos abalos, moradores afirmaram que eles foram os mais fortes desse domingo.

Incidência

Só em 2012, mais de 170 abalos atingiram Montes Claros. Em 2011, foram instalados sismógrafos na região para registrar o fenômeno.

CAROLINA CAETANO / CAMILA KIFER

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top