Home / Destaque / Cumprindo mandado, delegado Leonardo Diniz prende equipe de licitação da Prefeitura de Bocaiúva
Cumprindo mandado, delegado Leonardo Diniz prende equipe de licitação da Prefeitura de Bocaiúva

Cumprindo mandado, delegado Leonardo Diniz prende equipe de licitação da Prefeitura de Bocaiúva

 

Uma operação policial, comandada pelo delegado Leonardo Diniz (foto), prendeu, nesta tarde, cinco integrantes do setor de licitações da Prefeitura Municipal de Bocaiúva. De acordo com o comandante da operação, os suspeitos estariam fraudando licitações e fazendo pagamentos indevidos. O secretário de finanças Antonio Silveira Neto, mais conhecido por Bandeira, não foi encontrado e é considerado foragido.

As investigações que culminaram com a expedição do mandado de prisão pela justiça local vinham sendo feitas já há alguns meses.

Investigações comandadas pelo delegado Leonardo Diniz já haviam levado outras pessoas envolvidas em licitações fraudulentas à prisão. Dentre elas, um diretor da Prevboc e um secretário, ambos da administração Ricardo Veloso, e um vereador.

OUTROS DETALHES:

A operação, realizada pela Polícia Civil, aponta que os certames destinados à contratação de serviços de manutenção em computadores e redes no município eram direcionados a um vereador e um empresário da cidade.

De acordo com o delegado Leonardo Diniz, servidores do setor de licitação organizavam o edital para que duas pessoas fossem privilegiadas. “Eles exigiam coisas absurdas no edital, e os dois tinham esta informação e se adequavam às exigências. Assim os outros concorrentes não tinham chances de ganhar a licitação”, afirma.

Um dos beneficiados, preso na operação, é o jornalista Eduardo Viana, vulgo Tulifão, que teve depositado em sua conta bancária, nos últimos três anos, cerca de R$ 780 mil, segundo a investigação. “O Eduardo tinha uma empresa com um único funcionário para prestar manutenção em toda a rede do município. Porém, este trabalho já era realizado por dois servidores da prefeitura, que continuam realizando estes serviços”, afirma Diniz.

O secretário de fazenda do município, Antonio Silveira Neto, é considerado foragido. “Mesmo com parecer negativo do município, o secretário autorizou a renovação do contrato do Eduardo sem licitação”, diz o delegado.

O advogado do jornalista Eduardo Viana, Junior Pereira Lima, afirmou que a defesa ainda não teve acesso ao processo e por isso ainda não podia falar sobre o caso. Já a assessoria de comunicação da prefeitura afirmou que todos os contratos licitatórios realizados no município foram fundamentados nas leis vigentes no país. Ainda segundo a assessoria, a prefeitura continua à disposição para qualquer esclarecimento.

A Polícia Civil irá apresentar detalhes da investigação durante uma coletiva de imprensa ainda na tarde desta segunda-feira (26).

Foto: João Lã.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top