Home / Carta do Primo / Como foi de Feliz Natal? E de Próspero Ano Novo?
Como foi de Feliz Natal? E de Próspero Ano Novo?

Como foi de Feliz Natal? E de Próspero Ano Novo?

Bocaiúva, 1º  de janeiro de 2014.

 

Primo,

 

E aí, como foi de Feliz Natal? E de Próspero Ano Novo? Aqui o Feliz Natal não foi dos melhores; muito menos o Próspero Ano Novo. Ambos foram fraquinhos pra caramba, só mesmo uns dois ou três. Claro que nisso não estão contabilizados os tapinhas nas costas que se leva nas ruas ou nos botecos. Esses, como sempre, são muitos.

Lembra daquele sujeito aqui de Bocaiúva que achava, e ainda acha, que o dia 25 de dezembro não é o dia em que se comemora o Natal e sim o Feliz Natal? Ontem mesmo o encontrei aqui pela rua e ele me disse que o Feliz Natal  de 2013 foi péssimo. Um dos piores “Feliz Natal” que ele já passou. “Antes, as costas da gente ficavam inchadas de tantos tapas; hoje, nem isso”, reclamou.

carta-do-primo2

Verdade, Primo, aqueles sinceros abraços apertados dos amigos, os saudosos telefonemas de um parente distante ou um Feliz Natal e Próspero ano Novo de um admirador caíram mesmo em desuso. Agora, quando muito, é uma mensagem no facebook. Nessa, no entanto, não se pode dar muito crédito. Imagina acreditar em mensagem de uma rede social em que, postada uma foto de Frankstein, diz que o dito cujo continua lindo!

Descontei. Do alto do meu Próspero Ano Novo só retribui os afagos e os telefonemas – pouquíssimos, é verdade! – dos que me presentearam com o Feliz Natal deles. No mais, só mesmo aquela antiga saudação, desprovida de qualquer sentimento:

Tchau e bença!

Pedro Noel Rodriguez

 

 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top