Home / Destaque / CASAL SUSPEITO DE ENTERRAR FILHO NO QUINTAL
CASAL SUSPEITO DE ENTERRAR FILHO NO QUINTAL

CASAL SUSPEITO DE ENTERRAR FILHO NO QUINTAL

 

Um casal foi detido nessa quarta-feira (11) suspeito de enterrar o filho, de apenas 6 anos, no quintal de casa. O crime teria ocorrido em agosto do ano passado em Jaíba, no Norte de Minas, e foi descoberto graças às denúncias de vizinhos. O casal nega o crime. Eles prestaram depoimento e foram liberados, mas o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Segundo o cabo Fábio, do 51º Batalhão da Polícia Militar (PM), o corpo da criança estava em um buraco que fica cerca de meio metro de distância da casa da família, que mora em um assentamento do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), em uma localidade conhecida como Canjicas. De acordo com denúncias de vizinhos, Ana Paula Rodrigues Maia Matias, de 24 anos, e o marido dela, Antônio Alecson Matias Maia Neto, de 34, teriam espancado o menino até a morte.

Quando os militares chegaram na casa do casal apenas a mãe da criança foi encontrada. “Ela nos falou que a criança estava mesmo morta, mas por envenenamento, já que teria comido uma tal de mandioca brava. Segundo ela, o menino foi para um hospital em Janaúba e morreu lá. Durante a conversa, ela entrou em contradição e, quando a gente falou que ia verificar a história em Janaúba, ela mudou a versão. Aí disse que a criança tinha caído em um buraco e, como ela não teve força para retirar o filho, ele acabou morrendo. Ela disse que esperou o marido chegar em casa e os dois fizeram uma espécie de cova perto de casa para enterrar a criança”, conta o cabo.

Diante da suspeita, os militares foram até o quintal da casa e começaram a cavar um buraco. Em um certo momento, encontraram os pés da criança. Como já era tarde e o local estava muito escuro, a perícia da Polícia Civil só foi ao local nesta quinta-feira. O corpo da criança foi encontrado em avançado estado de decomposição e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Janaúba. Os restos mortais do garoto vão passar por análises para esclarecer a causa da morte.

Antônio e Ana Paula foram detidos e encaminhados à delegacia. Como os dois não foram pegos em flagrante, não têm histórico de violência e nem passagem pela polícia foram ouvidos e liberados.

Ainda segundo a PM, Ana Paula está grávida de oito meses e tem outros quatro filhos. Diante da suspeita de homicídio, o Conselho Tutelar também foi acionado para acompanhar o caso.

Investigações

O casal está sendo investigado, a princípio, por ocultação de cadáver. De acordo com a Polícia Civil, o delegado arbitrou fiança de R$ 230 para cada um dos envolvidos. Após o pagamento, eles foram liberados. A ocorrência foi encaminhada para a delegacia de plantão de Janaúba.

O Tempo – MÁBILA SOARES

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top