Home / Carta do Primo / Carta do Primo: Justiça pode conter roubalheira de vereadores de Bocaiúva
Carta do Primo: Justiça pode conter roubalheira de vereadores de Bocaiúva

Carta do Primo: Justiça pode conter roubalheira de vereadores de Bocaiúva

carta-do-primo2

Campos dos Goytacazes (RJ), 10 de março de 2014.

 

Primo,

 

Como está vendo no cabeçalho desta Carta, estou em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Topograficamente, aqui tem tudo a ver com Buenos Aires: muito plana. Não tem subida e, acredite, nem descida. O movimento na área comercial põe no chinelo o de Montes Claros. O que não é de estranhar, pois com uma população beirando os 500 mil a cidade administrada pela prefeita Rosinha Garotinho se distancia da dirigida por Rui Muniz em cerca de 100 mil habitantes. Portanto, a nossa vizinha só continua sendo metrópole mesmo para nós, bocaiuvenses, e as outras pobres cidades do sofrido Norte de Minas.

Por estar a 820 quilômetros, pouco posso informar sobre nossa Bocaiúva. Nem mesmo se a justiça já afastou os 12 vereadores suspeitos de desviarem recursos da verba indenizatória. Verba indenizatória, como você bem sabe, é sinônimo de verba de gabinete. Gabinete, aliás, que eles nunca tiveram. Quer dizer, a ilegalidade inicia-se com o presidente da Casa, que é o ordenador natural das despesas legislativas, e se concretiza com a chegada aos bolsos dos edis bocaiuvenses. Essa verba, diferentemente dos recursos das diárias que não precisam de comprovantes, o vereador tem que apresentar notas fiscais dos gastos. E  é aí que vem a manobra criminosa para roubar o dinheiro público. “Roubar o dinheiro público” é uma expressão bastante pesada, mas, infelizmente, Primo, essa é a grande verdade. Sem gabinete, repito, e sem ter  como apresentar, portanto, notas de gastos com material de escritório e pagamento de secretário(a), descarregam – com o conluio de donos de postos – tudo em combustíveis.

Como estou em viagem, sem condições de detalhar os pormenores, prometo que assim que retornar posto uma matéria correlata no meu site. Não sei se você viu aí em São Paulo, há poucos dias postei um vídeo no link “Para não dizer que não falei” com uma promessa semelhante. Espero, no entanto, que a justiça dê um basta nesses desmandos, pois a continuar dessa maneira a soma gasta com verba indenizatória vai ultrapassar um milhão de reais na atual legislatura, dinheiro suficiente para pagar mais de 340 mil litros de gasolina e percorrer quase 4 milhões e 500 mil quilômetros. E ainda tem gente que não acredita que o vereador de Bocaiúva vai longe! E que saiu da presidência um vereador maduro e entrou um verde, que se continuar compactuando com essa pouca vergonha vai apodrecer antes mesmo de amadurecer.

Um abraço!

Pedro Garotinho Rodriguez

EM TEMPO: Reze aí, Primo, para que baixe em algum desses vereadores o espírito de Robin Hood. Afinal, estou precisando de 60 litros de gasolina para voltar.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top