Home / Carta do Primo / Carta do Primo
Carta do Primo

Carta do Primo

 

 

São Paulo-SP, 20 de fevereiro de 2014.

 

Primo,

 

Olhando do alto deste 25º andar, aqui na Vila Mariana, na capital paulista, onde mora a minha filha Fabíola com o seu esposo Otávio, não dá para imaginar que um dia isso que estou vendo daqui foi menor que Engenheiro Dolabela. Até Sentinela e Camilo Prates têm hoje uma população maior que a paulistana por volta de um mil, quinhentos e sessenta e tantos.

Como a sede da antiga usina de açúcar Malvina já tem mais de setenta anos e foi o eldorado de Bocaiúva nas décadas de 1950, 1960 e 1970, não seria nenhuma novidade se por volta do ano de 2400 ela já tivesse abocanhado Engenheiro Navarro, caminhando a passos largos para engolir Joaquim Felício. Pena que, a continuar no declínio dos últimos anos, ferida de morte como está, vai se sucumbir bem antes.

Submissas e escravizadas à vontade das administrações municipais, as outras duas comunidades – Sentinela e Camilo Prates – vão continuar declamando Vozes d´África, de Castro Alves, daqui a dois mil anos. Caso, a exemplo de Dolabela, não sejam sepultadas antes.

E a gente, Primo, fica lá imaginando Bocaiúva com os seus 126 aninhos – menos nova do que Brasília e Belo Horizonte – uma metrópole! Rodeada por Guaraciama, Navarro, Francisco Dumont, Olhos d´Água e outras cidades do mesmo porte, até que pode ser. Fora disso, quanto atraso!

São Paulo é grande. Tão grande que mesmo estando aqui na Vila Mariana vou ter que postar, nos Correios, esta Carta para você que mora aí no Morumbi. Aí me lembro que lá na terra do Senhor do Bom-Fim, cuja saudade já está me mandando embora, o locutor Neuzinho Lopes, com aquele vozeirão que Deus lhe deu, dizia: Rádio Clube de Bocaiúva, falando para o centro e cochichando para os bairros!

 

Abraço!

Pedro José de Anchieta Rodriguez

 

Um comentário

  1. Primo,

    Sinto muito você ter vindo a São Paulo e não ter me procurado. Aguardávamos você, Fátima e o casal recém casado.

    Pena

    O Primo

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top